sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Américas pelo esporte


Tem início hoje, em Guadalajara (segunda principal cidade mexicana), a 16ª edição dos Jogos Desportivos Pan-Americanos. São exatos sessenta anos de história da maior competição poli-esportiva das Américas. Na primeira edição, realizada em 1951 na capital argentina de Buenos Aires, um total de 2513 atletas vindos de 21 nações do continente competiram em 21 modalidade. Após seis décadas, todos esses números praticamente dobraram. Em Guadalajara, competirão mais de seis mil atletas de 42 países durante os próximos 16 dias em 36 esportes, vários deles também olímpicos.
O blog Diário do PAN 2011 fará a cobertura jornalística diária deste Pan-Americano no México que vai até 30 de outubro.
Veja aqui a lista de todas a edições. Entre parenteses, o total de atletas inscritos separado por uma barra do número de países participantes:


1951 - Buenos Aires (Argentina) - 2513/21
1955 - Cidade do México (México) - 2583/22
1959 - Chicago (Estados Unidos) - 2263/25
1963 - São Paulo (Brasil) - 1665/22
1967 - Winnipeg (Canadá) - 2361/29
1971 - Cáli (Colômbia) - 2935/32
1975 - Cidade do México (México) - 3146/33
1979 - San Juan (Porto Rico) - 3700/34
1983 - Caracas (Venezuela) - 3426/36
10º 1987 - Indianápolis (Estados Unidos) - 4453/38
11º 1991 - Havana (Cuba) - 4519/39
12º 1995 - Mar del Plata (Argentina) - 5144/42
13º 1999 - Winnipeg (Canadá) - 5275/42
14º 2003 - Santo Domingo (Rep.Dominicana) - 5196/44
15º 2007 - Rio de Janeiro (Brasil) - 5662/42
16º 2011 - Guadalajara (México) - 6003/42
17º 2015 - Toronto (Canadá)

sábado, 28 de maio de 2011

Seeeeentido! Faltam 50 dias

As forças armadas do esporte estão a postos. Em exatos 50 dias será aberto, no Rio de Janeiro, a quinta edição dos Jogos Mundiais Militares. Na realidade, as competições começarão no dia 15 (daqui 49 dias) com as primeiras partidas de futebol. A cerimônia de abertura, no Estádio do Engenhão, será na tarde seguinte.
Durante dez dias, atletas do exército, marinha e aeronáutica, de todo o mundo (são previstos 88 países), competirão em 20 modalidades divididas em cinco categorias:
Esportes individuais: atletismo, hipismo, natação, pentatlo moderno, tiro esportivo, triatlo e vela.
Coletivos: basquete, futebol e voleibol.
Demonstração: vôlei de areia.
Combate: boxe, esgrima, judô e taekwondo.
Militares: orientação, paraquedismo, pentatlo aeronáutico, pentatlo naval e pentatlo militar.
Apenas basquete e boxe serão disputados por homens, as outras modalidades ou terão provas para os dois sexos ou serão mistas. Cinco esportes são exclusivos dos atletas militares e não fazem parte do atual programa olímpico. 
Toda esta história da Olimpíada para atletas fardados começou no ano de 1995, em Roma. A Itália realizou mais uma edição em 2003 (Catania) sendo também uma das maiores forças do esporte militar no mundo. A ponta é disputada com afinco por Rússia e China. Os Estados Unidos nem estiveram no top10 dos Jogos da Índia'2007, última edição realizada. A Croácia sediou os JMM de 1999.
O Rio começou seu projeto olímpico realizando bem os Pan-Americanos em 2007, sem deixar de lado farpas que não saem da carne como as contas nada explicadas de imensos gastos públicos. Ok, rumando para 2016, uma boa parada este ano para nossos organizadores testarem suas habilidades neste projeto militar em  terras cariocas. Instalações previstas para os Jogos Olímpicos, daqui cinco anos, já estarão disponíveis agora como o Estádio João Havelange, o pop Engenhão (na foto acima). O quase 'elefante-marinho branco' Parque Aquático Maria Lenk (pouquíssimo usado desde sua inauguração para o PAN do Rio) também será desempoeirado e as águas 'desverdeizadas' (sic) para as provas de natação. Daqui cinco anos deverá ser o pólo aquático o responsável por uma nova faxina olímpica por lá.

terça-feira, 30 de março de 2010

14º dia em Medellin'2010

Os 9º Jogos Sul-Americanos chegaram ao fim. Foi a mais bem organizada e disputada edição em 32 anos de história do maior evento poli-esportivo do continente. Nesta terça-feira, apenas faltavam definições em dois esportes (esqui aquático e handebol), sete pódios no último dia de Medellin'2010. Veja a resenha final e resumida.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Dia bem sucedido para os esquiadores chilenos em Llanogrande, cidade de Rionegro. Foram três vitórias nas seis provas que restavam do programa.
No feminino, a chilena Tiare Arellano venceu a prova de saltos e somou melhor desempenho nas quatro especialidades, ficando com o ouro também no overall. A, então, lider no geral (a colombiana Angela Delgado havia ganho ouro e prata nas provas do dia anterior) caiu na classificação e terminou em terceiro no overall.
Já no masculino, com a prata nos saltos conquistada pelo argentino Javier Andres Julio (que ganhou as duas disputas de segunda-feira), ele também confirmou com tranquilidade o título geral. Foi o maior vencedor do esqui aquático, somando três ouros e uma prata em Medellin'2010.
A Argentina também foi a grande vencedora, somando nove medalhas (quatro ouros). Em segundo veio o Chile com seis pódios, sendo três títulos obtidos hoje.

DISPUTAS DO DIA: 1 pódio
Decisão das medalhas do torneio masculino no Coliseo Ditaires, em Itagui.
Último evento da programação esportiva de Medellin'2010, a disputa pela medalha de ouro reuniu dois eternos rivais: Brasil e Argentina. Jogo muito equilibrado do começo ao fim nesta terça-feira. E que teve vitória brasileira no finalzinho (30x28). Graças ,especialmente, a uma atuação impecável do goleiro Maik Santos (na foto acima, à direita). Ele é o único, deste time, que participou da conquista do vice-campeonato, na última vez que o handebol esteve em Jogos Sul-Americanos (Brasil'2002).
Os brasileiros venceram esta competição, disputada em pontos corridos, com quatro vitórias seguidas e de forma invicta. A medalha de bronze ficou com o Chile.

Atualizado até 14º dia (486 provas)
Colômbia: 144 ouros, 127 pratas e 110 bronzes = 381 medalhas
Brasil: 134 ouros, 119 pratas e 109 bronzes = 362 medalhas
Venezuela: 89 ouros, 78 pratas e 98 bronzes = 265 medalhas
Argentina: 55 ouros, 74 pratas e 112 bronzes = 241 medalhas
Chile: 25 ouros, 33 pratas e 52 bronzes = 110 medalhas
Peru: 19 ouros, 16 pratas e 33 bronzes = 68 medalhas
Equador: 17 ouros, 20 pratas e 58 bronzes = 95 medalhas
Bolivia: 2 ouros, 1 prata e 7 bronzes = 10 medalhas
Uruguai: 1 ouro, 8 pratas e 4 bronzes = 13 medalhas
10º Paraguai: 1 ouro, 6 pratas e 5 bronzes = 12 medalhas
11º Antilhas Holandesas: 1 ouro, 2 pratas e 1 bronze = 4 medalhas
12º Guiana: 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes = 4 medalhas
13º Suriname: 2 bronzes = 2 medalhas
13º Aruba: 2 bronzes = 2 medalhas
13º Panamá: 2 bronzes = 2 medalhas

Acesse este link para saber os principais resultados brasileiros do dia e este outro link para conferir todos os medalhistas de Medellin'2010.

Fique ligado nas notícias do esporte. Acesse o twitter dos blogs olímpicos neste link.

segunda-feira, 29 de março de 2010

13º dia em Medellin'2010

Penúltimo dia dos Jogos Sul-Americanos de 2010. Segunda-feira (29 de março) com 10 esportes disputando 44 pódios, além das semifinais do handebol masculino. Medellin'2010 está chegando ao fim e foram encerrados mais oito modalidades (das 43 totais): basquete, canoagem, esgrima, ginástica rítmica, levantamento de peso, nado sincronizado, natação e taekwondo. Só falta agora o hande e o esqui aquatico. O Brasil teve mais um dia avassalador com 21 ouros (contra seis dos donos da casa). Mas não teve jeito: a Colômbia é lider garantida, de forma antecipada, pela primeira vez na história dos 32 anos destes Jogos. Leia aqui o que aconteceu de mais importante.

DISPUTAS DO DIA: 1 pódio
Jogos do basquete masculino foram no Coliseu Iván de Bedout, em Medellin. E torneio foi decidido nesta segunda-feira.
Pelo bronze, partida parelha entre Brasil e Chile. E empate no período normal. No tempo extra, o Chile comandou o placar do início ao fim e terminaram com a terceira colocação.
O ouro na competição continental ficou nas mãos dos argentinos, que derrotaram o Uruguai na decisão por 60x46.
Com a prata do feminino, a Argentina foi a única a conseguir duas medalhas nos torneios de basquete de Medellin'2010.

DISPUTAS DO DIA: 8 pódios
Jornada com as distâncias mais curtas para caiaques e canoas canadenses: 200m.
Melhor dos três dias para os canoistas brasileiros que venceram sete das oito provas finais. E com os ouros do K2 e K4 femininos, uma de suas integrantes tornou-se a maior medalhista (em número de pódios) de Medellin'2010. Foram oito conquistas da gaúcha Naiane Pereira (quatro ouros, uma prata e três bronzes). E também foi a maior vencedora (em relação a qualidade das medalhas) da canoagem sul-americana.
O Brasil foi soberano nas raias olímpicas da Villa Náutica Embalse, em Guatapé. Não foi ao pódio somente em uma das 24 provas (K1-200m feminino). Ganhou 16 ouros no total, todas as seis da canoa canadense.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Fim das estocadas com os torneios por equipe na Plaza Mayor. E um dia desastroso para os venezuelanos que ganhavam quase tudo até então. Domingo, foi apenas o bronze feminino.
Nesta prova, as espadistas da Colômbia, comandadas por Angela Maria Toro (ouro individual), venceram o trio brasileiro na final que contava com Cleia Guilhon (também prata na espada individual).
No florete masculino, a melhor equipe de esgrima do Brasil foi ouro na final contra o Chile. O Brasil está praticamente garantido nesta prova para os Jogos Olímpicos de 2012. No trio campeão sul-americano está outro medalhista individual em Medellin'2010: Heitor Shimbo (bronze).
Mesmo com esta jornada negativa, a Venezuela manteve-se como lider absoluta da esgrima somando 15 medalhas (oito dos 12 ouros possíveis). O Brasil conseguiu o segundo lugar geral com oito pódios e dois ouros.

DISPUTAS DO DIA: 4 pódios
Inicio das definições de medalhas da última modalidade nestes Jogos. O local de provas (Llanogrande Country Club) fica na cidade de Rionegro, assim como outras três modalidades (caratê, hipismo e patinação artística).
Dupla vitória, nas duas provas masculinas do dia, para o argentino Javier Andres Julio (figuras e slalom). São quatro especialidades (tem ainda wakeboard e salto) que todos os esquiadores competem. E ainda a classificação geral, chamada overall (somatória das quatro), isso tanto no masculino quanto feminino. Julio, portanto, dá um belo início para ganhar também o título overall masculino.
Entre as mulheres, a melhor performance foi da colombiana Angela Delgado, ouro nas figuras e prata no slalom.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Supresa desagradável para a ginástica rítmica brasileira na despedida de Medellin, nesta segunda-feira.
Nas duas provas de conjunto (tanto de duas cordas e três fitas quanto na de cinco arcos) as vitoriosas foram as venezuelanas. O quinteto brasileiro ficou com a prata em ambas. Lembro que o Brasil (com outra formação, a maioria já aposentada da modalidade) é a atual bicampeã pan-americana nos conjuntos.
No individual, brilhante performance da jovem paranaense Angélica Kvieczynski, de 18 anos, conquistou os quatro ouros dos emplementos arco, bola, corda e fita. Como ela havia ganho dois ouros no dia anterior (individual e equipe), tornou-se uma das maiores vencedoras entre todas as 43 modalidades (seis ouros).
Mesmo com as duas derrotas inesperadas da segunda-feira, o Brasil finalizou como lider da GR com sete ouros e três pratas. Neste modalidade, apenas ginastas do Brasil (10 medalhas), Venezuela (oito medalhas) e Argentina (nove medalhas) subiram no pódio.

DISPUTAS DO DIA: 5 pódios
Últimas cinco categorias, três masculinas, do levantamento de peso nestes Sul-Americanos. E justamente aquelas com os pesistas mais fortes.
Dia vantajoso para os equatorianos que venceram três provas: Oliba Seledina Arroyo (+75kg feminino), Jorge David Valdez (-105kg masculino) e Julio César Garcia (+105kg masculino). Porém, a Colômbia com seus dois ouros no dia (Ubaldina Valoyes, -75kg feminino, e Wilmer Torres, -94kg masculino) garantiu a liderança no quadro final da modalidade.
Foram 14 pódios para a Colômbia com sete ouros no total. Em segundo vem a Venezuela (14 medalhas, com quatro ouros e sete pratas), seguida do Equador (10 no total, também quatro títulos, mas apenas uma prata).

DISPUTAS DO DIA: 1 pódio
Encerramento do nado sincronizado com a prova de conjunto deste esporte exclusivo das mulheres.
Numa das piscinas do Complexo Aquático de Atanasio Girardot, o Brasil ganhou sua terceira medalha de ouro, em três provas, como já era esperado. Destaque ainda maior tanto para Giovana Stephan (ouro no solo) quanto para a dupla Nayara Figueira e Lara Teixeira (ambas campeãs no dueto), todas integrantes do grupo de nove atletas vitoriosas nesta segunda-feira.
O Brasil encerrou como lider geral, seguido da Colômbia (três pratas) e Argentina (três bronzes).

DISPUTAS DO DIA: 10 pódios
Final da quinta modalidade aquática em Medellin'2010.
Vantagem incontestável brasileira, mais uma vez, com seis vitórias em 10 provas. Destaque do dia para o mineiro Thiago Pereira com dois ouros (200m peito e 400m medley), provas vencidas com pouquissimo tempo de descanso entre uma e outra. Ele conquistou seis pódios ao todo (três ouros e três pratas). Vários brasileiros foram multi-medalhistas na natação. As maiores: Joanna Maranhão e Daynara de Paula com cinco ouros e um bronze cada.
Dos estrangeiros, destaque para o venezuelano Crox Ernesto Acuña, ganhador de cinco medalhas (quatro ouros e uma prata).
Após 40 provas, com 120 medalhas distribuídas, vantagem enorme do Brasil que totalizou 51 lugares no pódio (42,5%), 27 vitórias (67,5%) e nove dobradinhas.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Encerramento da terceira modalidade marcial destes Sul-Americanos no Coliseu de Combate.
Poderia ter sido um dia muito melhor para o Brasil. Na segunda-feira, o país ingressou em cinco dos seis pódios possíveis (um ouro, três pratas e um bronze). Das 16 categorias em Medellin'2010, só em uma (até 57kg feminino) não teve taekwondista nossa premiado.
Na contagem geral, o Brasil acumulou mais conquistas com sete ouros (15 medalhas), seguido da Venezuela com três títulos (12 pódios) e Colômbia com dois (nove premiações no total). O taekwondo foi o esporte mais 'democrático' dos Jogos Sul-Americanos, onde 12 países (dos 15 inscritos) ganharam ao menos uma medalha.

VOLEIBOL
DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Decisão feminina na cidade de Invigado (Coliseo Poliesportivo Sul), região metropolitana de Medellin, onde foram realizadas todas as partidas do torneio.
Histórico parecido com o basquete, em Medellin'2010. Brasil também venceu a final feminina contra a maior Argentina (3x0). E os hermanos haviam ganhado, da mesma forma que no basquete, o ouro no torneio masculino.
Esta seleção feminina de voleibol do Brasil é sub-23 e só realizou um treinamento conjunto, já que as jogadoras estavam em meio à disputa da Superliga. O técnico Antonio Rizola formou a equipe baseado nas campeãs mundiais infanto-juvenis (Tailândia'2009) e nas jogadoras que conquistaram o bronze do Mundial Juvenil (México'2009).

Atualizado até 13º dia (479 provas)
Colômbia: 144 ouros, 127 pratas e 107 bronzes = 378 medalhas
Brasil: 132 ouros, 119 pratas e 108 bronzes = 359 medalhas
Venezuela: 89 ouros, 78 pratas e 98 bronzes = 265 medalhas
Argentina: 53 ouros, 70 pratas e 112 bronzes = 235 medalhas
Chile: 22 ouros, 33 pratas e 50 bronzes = 105 medalhas
Peru: 19 ouros, 14 pratas e 33 bronzes = 66 medalhas
Equador: 17 ouros, 19 pratas e 57 bronzes = 93 medalhas
Bolivia: 2 ouros, 1 prata e 7 bronzes = 10 medalhas
Uruguai: 1 ouro, 8 pratas e 4 bronzes = 13 medalhas
10º Paraguai: 1 ouro, 6 pratas e 5 bronzes = 12 medalhas
11º Antilhas Holandesas: 1 ouro, 2 pratas e 1 bronze = 4 medalhas
12º Guiana: 1 ouro, 1 prata e 2 bronzes = 4 medalhas
13º Suriname: 2 bronzes = 2 medalhas
13º Aruba: 2 bronzes = 2 medalhas
13º Panamá: 2 bronzes = 2 medalhas

Acesse este link para saber os principais resultados brasileiros do dia e este outro link para conferir todos os medalhistas de Medellin'2010.

Fique ligado nas notícias do esporte. Acesse o twitter dos blogs olímpicos neste link.

domingo, 28 de março de 2010

12º dia em Medellin'2010

Segundo domingo de competições em cidades antioquenhas. Foram 13 esportes decidindo 47 pódios no 12º dia de Medellin'2010. Outras quatro modalidades tiveram apenas eliminatórias. Faltam três dias para o encerramento destes Jogos e terminam mais seis competições: boliche, caratê, futebol, patinação em velocidade, tênis e vôlei de praia. O Brasil, pelo segundo dia consecutivo, ganhou bem mais ouros que a Colômbia e vai diminuindo a diferença para os lideres do quadro de medalhas. Só neste domingo, foram 24 títulos dos brasileiros contra nove dos colombianos. O resumo breve, da antepenúltima jornada, foi o seguinte.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Último dia do boliche na pista Bolera Municipal, em Medellin. Provas de master para homens e mulheres.
Consagração definitiva da melhor jogadora de boliche da América do Sul. A colombiana Clara Juliana Guerrero Londoño conquistou sua sétima medalha (seis de ouro e uma prata) e tornou-se, junto com a patinadora Jercy Puello Ortiz (também da Colômbia), a mais vitoriosa destes Jogos. A velocista Ortiz havia ganho seu sexto ouro no dia anterior (prova de 5000m por equipe).
Entre os homens, Andres Gomez conquistou o título master deste domingo e soma seis medalhas (cinco ouros e uma prata) nas seis provas que tomou parte em Medellin'2010. Mas o maior vencedor entre os homens foi seu compatriota Manuel Hernando Ortiz com seis ouros.
A Colômbia só perdeu uma prova nas 15 do programa, o trio feminino ganho pela Venezuela. Os atletas do país sede somaram 21 medalhas (46% do total, em 45 possíveis) e quatro dobradinhas.

DISPUTAS DO DIA: 8 pódios
Segundo de três dias da canoagem em velocidade com as oito provas, agora, na distancia de 500m.
E o Brasil foi ainda melhor neste domingo com cinco vitórias e medalhas nas oito provas do dia. Naiane Pereira voltou a mostrar sua versatilidade conquistando mais três medalhas numa mesma jornada. E uma de cada metal: ouro no K4 (caiaque com quatro canoistas), prata no K2 e bronze no K1. Já são seis, no total, em dois dias.


DISPUTAS DO DIA: 4 pódios
Última série do caratê sul-americano. Lutas (kumite) nas categorias abertas (sem limite de peso corporal) e por equipe.
No domingo, os colombianos ganharam as duas provas individuais: Stella Maris Martinez (ela também tinha sido bronze na categoria até 55kg) e Jose Guillermo Gutierres (mesmo metal ganho entre os pesos com até 67kg).
Nas provas finais do kumite por equipe, vitórias da Venezuela (feminino) e Brasil (masculino), fechando o dia que teve vantagem dos caratecas da casa com aqueles dois ouros e uma prata.
Na contagem geral, a Venezuela foi a lider do caratê com 14 conquistas, sendo seis de ouro. Em segundo vieram os peruanos com quatro ouros (10 medalhas das 72 distribuídas).

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Penúltimo dia de combates nas pistas da Plaza Mayor, em Medellin. E novamente superioridade dos esgrimistas venezuelanos.
Eles ganharam tanto o florete feminino quanto o sabre masculino por equipe. No trio das mulheres campeãs estava a dobradinha da prova individual, Mariana Gonzalez (que havia ganho ouro) e Yulitza Suarez. Já na prova masculina do dia, dois campeões com o trio que tinham ganho juntos o bronze individual (Eliezer Rincones e Carlos Bravo).

DISPUTAS DO DIA: 1 pódio
Decisão do torneio masculino de futebol, único aqui em Medellin'2010. Os três dias de jogos preliminares foram realizados em três cidades (Medellin, Envigado e Itaigui). Mas as partidas de domingo, que decidiram as medalhas, foram no Estádio Atanasio Girardot, da principal sede dos Jogos.
Sem o Brasil pela frente, o titulo foi definido por Equador e Colômbia. E o time da casa não se deu bem desta vez. Vitória e ouro equatoriano. O Bronze acabou ficando com a Bolívia. Nada das seleções sul-americanas mais tradicionais como Argentina, Chile, Uruguai ou mesmo Paraguai.

DISPUTAS DO DIA: 3 pódios
Primeiro dia com pódios na ginástica rítmica, realizada no Coliseo da Unidade Esportiva Atanasio Girardot. Nesta data foram disputadas as provas individual, equipe e conjunto gerais.
E, como esperado, deu 100% Brasil no ponto mais alto do pódio. A paranaense Angélica Kvieczynski ganhou a única prova individual. E as brasileiras ainda faturaram o título por equipe (integrado também por Angélica) além do conjunto na classificação geral.
Coincidentemente, a Venezuela ficou com as três medalhas de prata do dia e a Argentina com os três bronzes.

DISPUTAS DO DIA: 3 pódios
Terceira e penúltima jornada com muita força em outras três categorias do levantamento de peso. Duas delas masculinas.
Com dois ouros (Leidy Solis, -69kg feminino, e Yoni Alexander Andica, -77kg masculino), a Colômbia abre uma pequena frente em relação a sua principal adversária no geral, a Venezuela. Esta conquistou um título no domingo (Herbys Márquez, -85kg masculino).
Logo mais haverá a realzação das cinco últimas categorias (atletas com peso corporal mais pesado) com definição de tudo e vantagem maior para colombianos, venezuelanos e equatorianos.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
O nado sincronizado distribui suas seis primeiras medalhas desta quinta modalidade aquática.
E nenhuma surpresa com vitórias de atletas do melhor pais latino-americano neste esporte de piscina praticado somente por mulheres. O Brasil ganhou os dois ouros em disputa. No solo, vantagem para Giovana Stephan, enquanto que no dueto as campeãs foram as experiente Lara Teixeira e Nayara Figueira, sincronizadas até nos nomes.
As duas pratas ficaram com as colombianas e os bronzes com as atletas da Argentina.

DISPUTAS DO DIA: 10 pódios
Jornada também para o penúltimo dia da natação em Medellin. Mais trinta medalhas em jogo.
Nova rotina de muitas conquistas brasileira na piscina olímpica dos Sul-Americanos. Foram sete ouros só neste domingo (duas dobradinhas), subindo para 21 títulos em 30 provas disputadas. Joanna Maranhão ganhou sua quinta prova em três dias (200m borboleta).
Uma das poucas vitórias não brasileiras foi da argentina Cecilia Biagioli, bicampeã dos 200m livre. Em Buenos Aires'2006, ela havia sido uma das maiores vencedoras com sete medalhas, três de ouro.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Últimas provas da patinação em velocidade. E ocorreram as mais longas delas pelas ruas de Medellin: a maratona. Após os 42km de patinação forte, vitórias de dois colombianos, cada um deles somando cinco ouros ao longo de Medellin'2010. Kelly Martinez Taborda conquistou sua sétima medalha entre as mulheres (cinco ouros e duas pratas) e Jorge Cifuentes Mendez somou seis (uma prata a menos que a compatriota).
A Colômbia conseguiu a maior vantagem entre os lideres de todas as 43 modalidades destes Jogos. Foram 41 medalhas das 72 possíveis (quase 57%), 23 ouros (só não ganhou os 5000m por equipe masculino, vencidos pelos chilenos) e incríveis 13 dobradinhas. Um retrospecto até melhor que no ciclismo, para eles.
O Chile foi o vice-lider com 13 pódios (apenas um ouro), a frente da Argentina (10 medalhas) que já foi soberana continental nesta modalidade.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Segundo dia com mais outros combates no Complexo Atanasio Girardot.
Os brasileiros lutaram nas seis finais realizadas domingo. E ganharam cinco delas. São seis títulos do Brasil em 10 provas do taekwondo sul-americano. Único país a ter medalhistas em todas, até agora.
Nossa única derrota do dia foi justamente de um dos maiores favoritos. Marcio Wenceslau (categoria até 56kg) havai sido campeão na edição passado dos Jogos e vice no Mundial 2005, entre outros expressivos resultados. Mas acabou perdendo para o venezuelano Mario Jorge Leal na decisão de domingo.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Partidas derradeiras nas quadras do Parque Juanes de la Paz. Neste domingo ocorreram as decisões das chaves de simples do tênis, que é um dos nove esportes que tomaram parte de todos os programas Sul-Americanos (desde 1978). Os outros foram atletismo, boxe, ciclismo em estrada, esgrima, ginástica artística, judo, luta livre olímpica e tiro esportivo.
O final do tênis marcou vitórias da chilena Cecilia Raquel Melgar (chave feminina) e do argentino Facundo Arguello que ponteou a dobradinha de seu país com Agustín Vellotti (prata).
A chilena Melgar foi a única tenista a conquistar dois ouros em Medellin'2010 (simples e dupla feminina). Assim, seu país (também com outro bronze) tornou-se lider final da modalidade.

VÔLEI DE AREIA
DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Encerramento do terceiro esporte que estreiou em Jogos Sul-Americanos (junto com badminton e pólo aquático).
No torneio feminino, vitória de virada das brasileiras Fabi e Julia Schmidt por 2x1 contra as irmãs colombianas Galindo. O bronze ficou com a dupla da Venezuela.
Já os venezuelanos, no torneio masculino, tiveram sorte melhor. Venceram a dupla equatoriana na final. O Chile completou o pódio.

Foram ainda realizadas eliminatórias em quatro outras modalidades: basquetebol, esqui aquático, handebol, e voleibol.

Atualizado até 12º dia (435 provas)
Colômbia: 138 ouros, 122 pratas e 99 bronzes = 359 medalhas
Brasil: 111 ouros, 107 pratas e 103 bronzes = 321 medalhas
Venezuela: 84 ouros, 68 pratas e 85 bronzes = 237 medalhas
Argentina: 48 ouros, 59 pratas e 100 bronzes = 207 medalhas
Chile: 20 ouros, 31 pratas e 44 bronzes = 95 medalhas
Peru: 17 ouros, 14 pratas e 32 bronzes = 63 medalhas
Equador: 14 ouros, 17 pratas e 56 bronzes = 87 medalhas
Bolivia: 2 ouros, 1 prata e 7 bronzes = 10 medalhas
Uruguai: 1 ouro, 7 pratas e 3 bronzes = 11 medalhas
10º Paraguai: 1 ouro, 6 pratas e 4 bronzes = 11 medalhas
11º Antilhas Holandesas: 1 ouro, 2 pratas e 1 bronze = 4 medalhas
12º Guiana: 1 ouro e 2 bronzes = 3 medalhas
13º Suriname: 2 bronzes = 2 medalhas
13º Aruba: 2 bronzes = 2 medalhas
15º Panamá: 1 bronze = 1 medalha

Acesse este link para saber os principais resultados brasileiros do dia e este outro link para conferir todos os medalhistas de Medellin'2010.

Fique ligado nas notícias do esporte. Acesse o twitter dos blogs olímpicos neste link.

sábado, 27 de março de 2010

11º dia em Medellin'2010

Dia com mais medalhas em disputa durante todos os 9º Jogos Sul-Americanos. Foram 203 posições nos 61 pódios de 11 esportes. Outros cinco tiveram apenas eliminatórias neste sábado. Começaram as quatro últimas modalidades de Medellin'2010: esqui aquático, ginástica rítmica (ambos apenas com a fase classificatória neste dia), canoagem e taekwondo. E foram encerrados os torneios de beisebol e boxe. Eis os principais dados de sábado passado.

Casos de doping
Ontem, o Comitê Executivo da Organização Desportiva Sul-americana (ODESUR) anunciou os dois primeiros casos de doping dos Jogos. Ambos no atletismo.
A peruana Karina Villazana Álvarez foi flagrada pelo uso de cocaína. Ela havia conquistado duas medalhas em provas de longa distancia (ouro nos 10 mil metros e prata nos 5 mil). Com sua eliminação, o título passou para outra peruana, Iony Ninahuaman, a prata foi para Aura María Rojas, da Colômbia, e o bronze para a brasileira Ana Brandão. Já nos 5000m, a medalha de prata foi repassada para a colombiana Rojas e o bronze ficou com a peruana Charo Quinto.
Outra flagrada no anti-doping de Medellin'2010 foi a boliviana Ana Maria Sánchez Delfin cujo exame acusou a presença de nandrolona, substância também proibida pela Agência Mundial Antidoping (WADA). Ela participou do revezamento 4x400, obtendo a medalha de bronze. Com a desclassificação da Bolívia, o terceiro lugar ficou com o quarteto da Argentina.
No quadro de medalhas atualizado mais abaixo, já reformulei estas mudanças determinadas pela ODEPA.

BEISEBOL
DISPUTAS DO DIA: 1 pódio
Final do torneio masculino, único em Jogos Sul-Americanos, no Diamante Luis Alberto Villegas. O beisebol não fazia parte do programa desde 1994.
Na final, a Venezuela do grande lançador Jesús Yepez, venceu por 10x8 a Colômbia sagrando-se campeã invicta do torneio. O bronze foi conquistado pela Argentina que venceu as Antilhas Holandesas.
Estes países também formaram o pódio do softbol, versão diminuta do beisebol praticado por mulheres. Naquela modalidade, a ordem de classificação foi a mesma.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Penúltimo dia de competições nas pistas da Bolera Municipal de Medellin com mais seis definições de medalhas.
E outros seis títulos da Colômbia, que nestes quatro dias de provas só perdeu um ouro (trio feminino).
Nos torneios femininos, Clara Juliana Londoño ganhou mais três ouros só no sábado (quarteto, individual e equipe em todos os eventos), somando agora cinco títulos e uma prata. Ela ainda vai participar de uma prova no domingo.
Já o colombiano Manuel Otalora Ortiz ganhou os ouros nas mesmas provas masculinas, porém possui no total seis títulos sul-americanos, em Medellin, até aqui. Ortiz encerrou sua participação nos Jogos deste ano.

DISPUTAS DO DIA: 14 pódios
Após quatro dias de eliminatórias no ringue do Coliseum Norte, na cidade de Sabaneta, neste sábado aconteceram as decisões nas três categorias femininas e 11 masculinas.
Estréia do torneio feminino, assim como será em Londres'12. E todas vitórias brasileiras com três ouros.
Nas categorias masculinas, a Colômbia mostrava que poderia ser soberana já que classificou dez de seus pugilistas dentre as 11 finais. Só não teve lutador da casa entre os pesados (acima de 91kg). Inclusive, foi nesta categoria que o Panamá (com o bronze de Carlos Moreno), tornou-se o último dos 15 países inscritos em Medellin'2010 a entrar no quadro de medalhas.
E a Colômbia começou muito bem na noitada decisiva do boxe, ganhando quatro das cinco primeiras categorias (até 48kg, 51kg, 54kg e 60kg). Porém, os colombianos acabaram perdendo as cinco finais seguintes. Ganharam quatro outros e seis pratas na sua conta masculina.
No cômputo geral, os anfitriões também foram os lideres com 12 medalhas. Em segundo ficou o Brasil com uma medalha a menos e também quatro ouros, porém com apenas duas pratas contra seis dos colombianos.

DISPUTAS DO DIA: 8 pódios
Começam as provas da canoagem nas raias da Villa Náutica Embalse, cidade de Guatapé. Dia na distância mais longa das disputas com caiaque e canoa canadense: 1000m.
O Brasil iniciou a modalidade ganhando metade das oito provas do sábado (K4 feminino, K2 masculino, C1 e C2 masculinos). A versátil Naiane Pereira foi o destaque, primeiro recebendo o bronze no K1 (caiaque individual), minutos mais tarde fazendo dupla com Juliana Domingos no K2 em mais um bronze e pouco tempo depois compondo o quarteto brasileiro do K4 que ganhou o ouro. Três medalhas num mesmo dia.
Melhor desempenho ainda foi do argentino Daniel Alfredo Dal Bo com dois ouros (K1 e K4) neste sábado.

DISPUTAS DO DIA: 6 pódios
Segundo dia de provas em Rionegro com seis categorias de lutas (kumite).
Bom desempenho dos caratecas venezuelanos que ganharam três das seis finais (categorias -68kg e +68kg feminino, +84kg masculino). Ganharam cinco medalhas, ficando de fora apenas do pódio do kumite até 75kg masculino.
O Brasil foi o segundo com quatro medalhas (somente uma prata) e a maior decepção foi a derrota de Lucélia Ribeiro, tricampeã pan-americana, para a carateca venezuelana Yoly Guillen.

DISPUTAS DO DIA: 2 pódios
Iniciaram as disputas por equipes no ginásio da Plaza Mayor. Sábado com o sabre feminino e espada masculino.
E os dois títulos foram venezuelanos, bem superiores já nas disputas individuais quando conquistaram quatro ouros dos seis possíveis. Dois esgrimistas da Venezuela ganharam sua segunda medalha dourada. A sabrista Alejandra Benitez e o espadista Ruben Limardo, campeões individuais e, agora, também nos trios correspondentes da Venezuela.

DISPUTAS DO DIA: 3 pódios
Segunda jornada com mais três categorias, duas delas para mulheres.
E somente pesistas das três maiores forças sul-americanas no pódio. Um ouro para Colômbia (com Nisida Palomeque, categoria -63kg feminino, e mais quatro medalhas no total do dia), Equador (Maria Alexandra Guerrero, -58kg feminino, e mais um bronze) e Venezuela (Israel Rubio, -69kg masculino, como também um bronze em outra categoria).
Colômbia e Venezuela já somam três títulos cada até aqui.

DISPUTAS DO DIA: 10 pódios
Arquibancadas lotadas da piscina principal de Medellin (Complexo Atanasio Girardot) para o segundo dia da natação.
Os nadadores brasileiros mantiveram-se na ponta disparada com 13 medalhas nas 30 possíveis. Foram mais seis ouros com três dobradinhas. Novamente o destaque foi feminino com a perseverante Joanna Maranhão que venceu os 400m medley (agora tem quatro ouros) e chegou na terceira colocação dos 800m livre. Nesta prova, a única atleta de todos os Jogos a ganhar medalhas em modalidades diferentes. Andreina Pinto Perez, da Venezuela, havia ganho os dois ouros da maratona aquática (5km e 10km) realizada na represa de Guatapé. E, neste sábado, venceu também os 800m na piscina olímpica. Seu país foi quem conquistou os outros quatro metais dourados do dia.

DISPUTAS DO DIA: 4 pódios
Penúltimo dia da patinação em velocidade com mais quatro provas em pista longa.
Outros três ouros para os patinadores nativos. Entretanto ocorreu a quebra do índice de 100%. Foi na prova por equipe masculina de 5000m, quando a favoritissima Colômbia acabou sendo desclassificada e, portanto, sem medalha. O Chile venceu, possivelmente o único ouro não colombiano, da modalidade, nestes Jogos.
A corredora da casa Jercy Puello Ortiz integrou a equipe campeã feminina dos 5000m em estrada e, assim, conquistou sua sétima medalha (seis ouros e uma prata). Ortiz contitui-se, até aqui, na mais vitoriosa de todos os atletas dos 43 esportes destes Jogos Sul-Americanos.

DISPUTAS DO DIA: 4 pódios
Inicio dos combates desta arte marcial, entre as três que integram o programa dos Sul-Americanos, junto com o caratê e judô. Todas as lutas foram no Coliseo de Combate da Unidade Esportiva Atanasio Girardot. As disputas são em chaves de eliminatória direta.
Equilibrio com quatro lutadores de países diferentes levando o ouro: Chile (Victoria Francesca Acuña, até 46kg feminino), Venezuela (Adanys Corder, até 62kg feminino), Argentina (Federico Laffouillere, até 54kg masculino) e Brasil (Henrique Moura, até 74kg masculino). Aliás, o Brasil foi o único a tomar parte de todos estes pódios, ganhando ainda uma prata e dois bronzes durante o sábado.

DISPUTAS DO DIA: 3 pódios
Primeiras medalhas sairam das quadras do Parque Juanes de la Paz, em Medellin, depois de cinco dias com as partidas eliminatórias. Sábado ocorreram as definições dos três torneios de duplas do tênis sul-americano (masculino, feminino e misto).
Os ouros foram para países diferentes: Chile (feminino), Equador (masculino) e Venezuela (misto). Mas foi a Argentina única seleção a ganhar três medalhas na jornada (prata na dupla masculina, bronze na feminina e mista).
Domingo será a vez do encerramento do tênis com as chaves de simples.

Foram ainda realizadas eliminatórias em sete outras modalidades: basquetebol, esqui aquático, ginástica rítmica, handebol, nado sincronizado, voleibol e vôlei de areia.

Atualizado até 11º dia (388 provas)
Colômbia: 129 ouros, 111 pratas e 90 bronzes = 330 medalhas
Brasil: 87 ouros, 99 pratas e 96 bronzes = 282 medalhas
Venezuela: 76 ouros, 56 pratas e 74 bronzes = 206 medalhas
Argentina: 44 ouros, 53 pratas e 84 bronzes = 181 medalhas
Chile: 19 ouros, 29 pratas e 39 bronzes = 87 medalhas
Peru: 17 ouros, 14 pratas e 32 bronzes = 63 medalhas
Equador: 13 ouros, 12 pratas e 53 bronzes = 78 medalhas
Bolivia: 2 ouros, 1 prata e 6 bronzes = 9 medalhas
Uruguai: 1 ouro, 7 pratas e 3 bronzes = 11 medalhas
10º Paraguai: 1 ouro, 4 pratas e 4 bronzes = 9 medalhas
11º Antilhas Holandesas: 1 ouro e 2 pratas = 3 medalhas
12º Guiana: 1 ouro e 2 bronzes = 3 medalhas
13º Suriname: 2 bronzes = 2 medalhas
14º Aruba: 1 bronze = 1 medalha
14º Panamá: 1 bronze = 1 medalha

Acesse este link para saber os principais resultados brasileiros do dia e este outro link para conferir todos os medalhistas de Medellin'2010.

Fique ligado nas notícias do esporte. Acesse o twitter dos blogs olímpicos neste link.