domingo, 4 de outubro de 2009

A semente olímpica

Quando Pierre de Coubertin e sua troupe reviveram, a duras penas, o sonho esportivo milenar grego em 1896, não podiam imaginar no crescimento globosférico do movimento olímpico internacional. Os Jogos Olímpicos da Era Moderna tornaram-se o maior evento da humanidade e rebocaram um estilo de competições esportivas que se multiplicaram ao longo dos últimos 115 anos.
O braço direito do Barão de Coubertin foi o belga Henri de Baillet-Latour que sucedeu o francês na presidência do Comitê Olímpico Internacional em 1937. O conde, como era também conhecido este outro aristocrata olímpico, foi o grande incentivador do surgimento de competições poli-esportivas pelo globo. O principio era regionalizar ou, mesmo, segmentar novos eventos que inspirassem cada vez mais a população global com os princípios do olimpismo.
A idéia, apesar da forte resistência do bloco tradicionalista do COI, tomou corpo e novos Jogos vieram a surgir já no comecinho do século 20. Como os Jogos Nórdicos, apenas com modalidades sobre o gelo e neve, que foram disputados até 1926, dando lugar aos Jogos Olímpicos de Inverno a partir de Chamonix'24. Em 1920, a recém criada frente soviética dava inicio ao seu alto investimento esportivo criando as Espartaquiadas, que reuniu durante décadas os atletas do bloco vermelho.
Hoje são disputados, pelos cinco continentes, cerca de 64 dos mais variados Jogos Internacionais. Quer conhecer um pouco dos principais deles? Entre parênteses, o ano da primeira edição e uma explicação sucinta, quando necessário.


Poli-esportivos Globais
Jogos Olímpicos (1896), Jogos Olímpicos de Inverno (1924, para atletas de 14 a 18 anos de idade), Jogos da Juventude (2010, para atletas de 14 a 18 anos de idade), Jogos de Inverno da Juventude (2012), Master Games (1985, reúne atletas considerados veteranos, na maioria acima de 35 anos de idade, dependendo do esporte), Universidade (1959, reúne atletas universitários entre 18 e 28 anos de idade), Universiade de Inverno (1960, reúne atletas universitários entre 18 e 28 anos de idade), Jogos Mundiais (1981, apenas com modalidades não olímpicas) e X-Games (1995, apenas com modalidades radicais como skate e surfe).


Poli-esportivos Continentais
Jogos Africanos (1965), Jogos Asiáticos (1951) e Jogos Pan-Americanos (1951).

Poli-esportivos Regionais
Jogos da Ásia Central (1995), Jogos Centro-Americanos (1973), Jogos Centro-Americanos e do Caribe (1926), Jogos do Leste Asiático (1993), Jogos do Mediterrâneo (1951, reúne países europeus, africanos e asiáticos que são margeados pelo Mar do Mediterrâneo), Jogos do Pacífico (1963, reúne países das Américas, Ásia e Oceania margeados pelo Oceano Pacífico), Jogos dos Pequenos Países Europeus (1985, reúne as nove pequenas nações européias como Mônaco e Islândia), Jogos Sul-Americanos (1978), Jogos Sul-Asiáticos (1984), Jogos do Sudeste Asiático (1959) e Jogos do Oeste Asiático (1997).


Poli-esportivos por Idioma
Jogos da Francofonia (1989, reúne países de língua oficial francesa) e Jogos da Lusofonia (2006, reúne países de língua oficial portuguesa).

Poli-esportivos por Etnia
Macabiada (1932, reúne atletas de descendência judaica) e Jogos Pan-Árabes (1953, reúne países de origem árabe).


Poli-esportivos por Grupos Sociais ou Políticos
Jogos Bolivarianos (1938, reúne países latino-americanos cujo libertador foi Simon Bolivar), Jogos da Comunidade Britânica (1930, reúne países ligados à coroa real britânica), Jogos da Juventude da Comunidade Britânica (2000, para atletas até 18 anos de idade), Jogos Mundiais Militares (1995, reúne atletas da aeronáutica, exército e marinha) e Jogos dos Policias e Bombeiros (1985).

sábado, 3 de outubro de 2009